Eu?

eu sei
eu sempre soube
eu já nasci sabendo
eu deveria lutar
eu contra
eu mesma
eu não desisti
eu sem saber
eu me derrotei
eu chorei
eu me acabei
eu quis morrer
eu me levantei
eu me enganei
eu me traí
eu não fui eu
eu não me fui leal
eu na verdade
eu sou dois
eu agora
eu me toquei
eu mudei
eu mudei
eu voltei
eu ao passado
eu voltei
eu no espelho
eu me olhei
eu uma lágrima
eu derramei
eu o que fiz?
eu me enfrentei
eu venci a fraqueza
eu, por isso
eu, eu mesma
eu me encontrei.
eu depois
eu me perguntei
eu fui quem?
eu não sei bem
eu o que serei?
eu também não sei…
eu só sei
eu disso sei bem
eu…
eu amei.

Cecília Richter

Anúncios

Sobre Richter

A realidade não me é conveniente.
Esse post foi publicado em de minha autoria, poesias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s