Esse meu romantismo babaca

Tenho que confessar que tenho sérios problemas com o materialismo e com a racionalidade. O plano das idéias sempre me foi mais atraente. Sempre gostei mais do subjetivo, do singular, do irracional, da emoção, do mistério. E é assim que eu vivo. Fico até imaginado o que aconteceria se eu não imaginasse tanto. E se isso não fosse assim.. e se eu fosse de outro jeito.. e se os seres humanos fossem mais humanos… e se a justiça fosse justa… e se o mundo fosse outro. E me vem na cabeça a minha psicóloga falando: “Cecília, o ‘se’ não existe.” Castradora de sonhos. No fundo no fundo eu acho que eu parei no tempo na história. Fiquei lá na época do socialismo utópico. Talvez seja pelo simples fato que a sociedade comunista que eu imagino é tão tão melhor que a realidade crua e sofrida que eu vejo nas ruas, que eu prefiro ficar no mundo dos sonhos do que nesse mundo real que é tão duro, tão frio e tão sem poesia.

Cecília Richter

Anúncios

Sobre Richter

A realidade não me é conveniente.
Esse post foi publicado em de minha autoria, pensamentos. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s