A resistência em forma de ação direta não é nada violenta perto do genocida mais respeitado do mundo: o capitalismo

tumblr_mbwu4q0pck1rajav2o1_500 (2)

Violenta é essa ditadura de mercado.
Violenta é essa realidade, onde têm gente morrendo de fome todos os dias.
Violenta é essa policia que protege quem toma champanhe e bate em quem cata lixo.
Violenta é a tropa de choque e se engana que acha que estão ali para garantir a segurança das pessoas. Eles estão ali para defender a propriedade e para isso usam cassetete, armas de fogo, bombas e o que mais for preciso.
Violenta é essa mídia que distorce, mente e manipula ao ponto de fazer o oprimido defender o opressor.
Violenta é a coerção do estado, que faz com que vidas sejam descartáveis em nome da ordem.
Violenta é a campanha eleitoral que estupra todos nossos sentidos a todo o momento, em todos os lugares, iludindo a todos dizendo que o voto muda alguma coisa.
Violenta é a lógica pacifista, que leva sempre a não-ação e ao não-enfrentamento.
Violenta é a pessoa que é omissa, pois a omissão é uma permissão para que injustiça social siga existindo.
Violenta (e perigosa) é a paz onde há exploração e não há igualdade.

Ciça Richter

Anúncios

Sobre Richter

A realidade não me é conveniente.
Esse post foi publicado em de minha autoria, poesias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s